360º de descontração

360º de descontração

Depois de uma tarde passada na companhia do rio Douro, nada melhor do que o apreciar na doce luz poente num terraço com uma panorâmica notável.

Porto Cruz, localizado no Cais de Gaia, foi o lugar escolhido para terminar um dia de aventura pela cidade de Vila Nova de Gaia. Percorrer o Cais de Gaia com um GLC Coupé é um momento único, conseguimos visualizar na perfeição o rio Douro enquanto na calçada vários pescadores tentam a sua sorte. A nossa sorte era certa, ao escolher um espaço desenhado em torno do vinho do Porto, que um conjuga com criações artísticas em domínios tão diversos como a moda, a arte e a gastronomia.

Este é um local de eleição para colocar um doce ponto final num dia que nos brindou com um fantástico sol. E foi com um brinde que recebemos o final de tarde, deslumbrante, diante de uma das mais maravilhosas vistas para a ribeira do Porto.  O DJ assegurou uma banda sonora adequada – ouvimos mesmo dizer, em inglês de sotaque norte-americano, que aquela era a primeira “música a sério” que era ouvida desde o desembarque do avião –  no encerramento dos SUNSET’S no Porto Cruz Terrace Lounge 360. E para comemorar a ocasião, nada melhor que degustar um vinho do Porto com o rio Douro como pano de fundo.

A irreverência gastronómica

O terraço é apenas o prenúncio de uma noite inesquecível, ficando apenas em aberto onde seria o jantar. A escolha não é difícil já que descendo apenas um piso encontramos o Restaurante de Castro Gaia, que pertence ao projeto Porto Cruz e que tem como chef Miguel Castro Silva. Antes mesmo de podermos saborear novas experiências fomos surpreendidos com a simpatia, atenção e dedicação com que cada membro do staff nos presenteou.

A Quinta de Ventozelo tem lugar predominante na refeição, seja no azeite e no Porto branco que nos são servidos com as entradas, como nos vinhos que vão estabelecendo uma harmonia delicada com os pratos principais. As trouxas de alheira e espinafres ou cogumelos salteados com cebola e Porto,  são apontamentos que anunciam uma ementa em que o tradicional adquire uma roupagem mais elegante, sem contudo perder a autenticidade do que se pode chamar “petisco”, mas simultaneamente merece o título de “gourmet”. A açorda de camarão com gema d’ovo e a costela Mendinha com arroz de forno que se seguiram foram a confirmação disso mesmo.

À saída do Porto Cruz, o GLC Coupé empenha as suas óticas numa acesa rivalidade com as luzes notórias deste edifício emblemático da frente ribeirinha de Gaia. De certa forma, parece querer reivindicar para si, com o cair da noite, a atenção que o mundo presta ao sol durante o dia. E pelo que nos diz respeito, é totalmente merecedor dela.